terça-feira, 10 de agosto de 2010

Vai um leitinho?

Laranja Mecânica (A Clockwork Orange), começou em 1971 e ainda assim é atual, não atoa. Uma idéia genial e interpretações fabulosas, o cinema ganhou muito. Eu adoro o cineasta Stanley Fodão Kubrick, não é por acaso que o cara foi considerado o melhor cineasta de todos os tempos por muitos, mas não sou suspeita nesse filme, ele é fantástico, basta se analisar que por mais que o tempo passe você encontrará alguem que assistiu e gostou. O Diretor consegue apresentar violência e prazer sem se tornar comum, utiliza de música clássica (Bethoveen) na trilha sonora, e de repente parece que ela é um personagem no filme! Te prende de uma maneira que você nem quer parar para dar uma passadinha no banheiro ou tomar algo depois da pipoca..
A história, baseada no livro de Anthony Burgess, conta a historia de um jovem chamado Alex (Malcolm Mcdowell), líder de uma gangue de baderneiros que assaltam e matam por “diversão”, onde acabará sendo pego pela policia. Na cadeia será usado em experimento destinado a refrear os impulsos destrutivos, mas se tornará impotente para lidar com a violência que o cerca. Curioso que que depois de certo tempo de filme, você já torce para um bom final pro Alex. O tempo é o futuro, mas seus personagens usam roupas da época e vivem em casas muito coloridas, com arte moderna. Há também um linguajar próprio que a gangue de Alex usa para se comunicar.

Laranja Mecânica ganhou os prêmios de melhor filme e melhor direção da associação dos críticos de cinema de nova York, e recebeu quatro indicações ao Oscar incluindo melhor filme.

Violento, bombástico, arrebatador, sonoro, dançante e assustador são as palavras que vem escrito na contra-capa do DVD. (E eu assino.)
E... foi num bar tematizado (até o banheiro!) do filme que fui. Chamado "Milk", o lugar estava meio vazio, e a anta aqui configurou a câmera errado, por isso as fotos ficaram com baixa qualidade, mas a decoração era muito bonita, e o clima bastante agradável.



Ahhh bebidinhas...

No fim, bela imagem de uma árvore iluminada pela luz de uma praça que achei pelo caminho...

E claro, as famosas inspiradas...

São Paulo Fashion Week Verão 2011 (Alexandre Herchcovitch)(morri)


Inspirado em Charlie Chaplin, a pintura "Le Fils de L'Homme" de René Magritte e Alex DeLarge de "Laranja Mecânica".


E pra finalizar uma sugestão de look!

2 comentários:

Priscila F. disse...

Que bacana o post! Pra ser sincera não lemro se assisti esse filme, acredita? Acho que não vi, senão eu lembraria ahuahah!
Obrigaada pelo comentário no blog! Ainda bem q n sofro cm essa sensibilidade, eu chego a chupar limão com sal, menina :x mas n sempre, senão estomago vai pro pau! haha
Seja sempre bem vinda no Sacolada, volte sempre e participe do sorteio que tá rolando lá \o/
Bjinho,
Prit
http://sacolada.wordpress.com/

Betty Gaeta disse...

Oi Salomé,
Este filme é ótimo, mas é angustiante! Eu assisti e me vi na situação (incômoda) de torcer para o bandido!
Eu não entendi direito, vc esteve num bar que copiava a decoração do filme? Onde? Em que lugar?
Por falar em filme, ontem postei sobre "Lolita", fazendo uma referência de moda.
Adorei o blog e estou seguindo vc. Vou ficar muito feliz se vc tb me seguir.
Bjkas e boa noite para vc.