segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Pastel (antigo) de feira

Estava eu, planejando um final de semana pelo mundo a fora, dentro de São Paulo, com intenção de terminar na Bienal do Livro. Mas, quando passava pela Av. Paulista, me deparei com uma Feira de Antiguidades, podia ser a feira do lixinho, mas era uma feira! e de antiguidades! Claro, a lei da atração me convenceu e fui lá bater perninha. Mágica, com artigos lindos, vontade comprar tudo (ou quase), com vovozinhos adoráveis, vestidos de vô! Porque adoro velinhos vestidos de velinhos, com cheiro de velinhos, e hunf hunf. Nessa feira, a maioria dos artigos era para colecionador mesmo, er, digo, eram moedas antigas, livros, objetos de casa, etc.
Não tirei fotos dos artigos, porque era cedo, bem cedo, e meu cerebro acorda tarde.
Como a manhã estava nubladaefriapracaraleo linda, eu e meu broto fomos andando com intenção de encontrar a 13 de maio, porque? Porque lá tem feirinhas!!! E lá fomos rumo à 2º feira de antiguidades. O gostoso de se caminhar por São Paulo, é que você se depara com inúmeras construções antigas, todas muito charmosas, ai você para e pensa como arquitetura é uma coisa fascinante, ou eu paro e penso, não sei.
Passamos, no percurso, pelo bairro italiano, com várias cantinas e arquitetura com cores atraentes. Já estava na hora do almoço... E paramos numa cantina, meu parecer final sobre os italianos é... medo. Filmes não mentem. (Tá exagerei.)


Acontece, que minha referência era o bairro Bixiga, mas, lá vai uma curiosidade, apesar de ser um dos mais famosos de São Paulo ele não existe! O Bixiga não está no mapa administrativo da cidade, e a sua localização é apenas peo senso comum. Mas como minha, e de minha companhia, noção geográfica estava boa encontramos a feirinha! E e e e, VALE MUITO A PENA. É linda! Cheia de quinquilharia! Os preços variam nas barracas de baratos, razoáveis, a exploração da ignorancia alheia, mas a quantidade e variedade de coisas que se acha lá, incrivel. Tem desde blush Yves Saint Laurent, bolsa Chanel, à edições de latinha da coca-cola. Perdi noção do tempo.




Lojinha que fica no caminho da feira:
Eu ia encerrar o post com fotos de italianos aqui sabe, porque beleza disperdiçada é uma tristeza. Mas estava eu no auge da pesquisa googolesca "homens italianos", e apareceu aquele resultado que adora aparecer quando vc esta pesquisando ao lado do seu pai: SACANAGEM, só pra desmoralizar sua visão de filha puritana, aí eu desisti, e resolvi montar um look de caminhada, inspirado nas feirinhas e italianos, porque hoje eu estou leve.

E fica a dica!

5 comentários:

paraiso disse...

Que gostoso seu passeio, também adoro andar por SP, sempre tem algo gostoso de conhecer ou ver em alguma rua que estamos passando, achei linda essa construção..

Ah bacana né ?! É bom achar utilidade para produtos que estavam parados..

beijão.

Pri disse...

Esse post ta perfeito! Desejo de morar em São Paulo pra ir naquela lojinha e comprar a geladeira e a lambreta (é esse o nome da motinho?).
Amo amo amo ferinhas vintage, na redenção em Porto Alegre também tem, mas os preços não são lá tão amigos...
E eu também amo velhinhas vestidas de velhinhas! hhihihhi

beijinhos
http://deliriosdeconsumosa.blogspot.com/

Nαηdα Cσηiηch Cαmαrgσ disse...

Olha a muuamba rsrs, confesso que adooro feiriinhas tb rsrs e ameei demaiis o look que vc moontou, suuper estiiloso e confortáavel

Beiijos

Mayra M. disse...

Falar sobre a Paulista é sempre fascinante, é linda demais! Não tem como não se encantar com ela. Lá vemos todos os tipos de pessoas, coisas e a arquitetura é relaente incrível.
Na verdade não tem como não se encantar por São Paulo =]
Ele é o extremo em sua maioria.

beijo

http://amarelopimenta.blogspot.com/

Carol- Alfinetes disse...

Sao Paulo sempre coisas otimas a descobrir..